Dr. Luciano Rotella

Clicar nas perguntas para obter as respostas.

Nariz

Dr., ao longo do dia fico intercalando a respiração pelas narinas. Ora uma está obstruída e a outra aberta, ora o contrario. Porque isso ocorre??

O funcionamento do nariz é regido pelo sistema simpático/parassimpático, e a essa troca de estados se da o nome de “ciclo nasal”. Ela é completamente normal e está presente em todos nós. Alguns não percebem porque tem um lado mais obstruído por um desvio no septo ou porque o ciclo é “mascarado” pelos sintomas da rinite alérgica

Print Friendly

Dr., mensalmente sofro de dores de cabeça, parece que a cabeça fica pulsando. Respiro bem pelo nariz. Isso pode ser sinusite??

A dor proveniente dos processos infecciosos dos seios da face costuma se manifestar com uma dor do tipo “pressão” ou “aperto” em cima do seio acometido. Apesar da dor “pulsátil” ter uma relação muito intima com os quadros de enxaqueca/migranea, não se pode descartar o diagnóstico de sinusite. É necessário um exame otorrinolaringológico para afastar completamente a sinusite.

Print Friendly

Dr., meus dentes estão doendo e meu dentista disse que não há nada de errado com eles. Pediu que procurasse um otorrinolaringologista, porque.??

Os seios maxilares localizam-se numa região logo abaixo dos olhos e logo acima da arcada dentária superior. Sendo assim, não é raro que pacientes com sinusites maxilares queixem-se de dor ou sensibilidade aumentada nos dentes superiores. É fundamental a realização de uma tomografia computadorizada para diagnosticar corretamente o problema em questão.

Print Friendly

E a sinusite Dr., tem cura?

Por sinusite entende-se a inflamação infecciosa ou não dos seios da face. Caso a sinusite tenha sido causada por bactérias, o uso de antibióticos consegue na maioria das vezes eliminar os processo infeccioso e “curar” o paciente. No entanto, o que ocorre na maioria das vezes, é que alterações extra-seios da face (desvios de septo por exemplo) causam problemas na drenagem das secreções produzidas nos seios. Essas secreções represadas se infectam com muita facilidade, tornando os episodio de sinusite muito recorrentes. Então, quando o paciente tem uma infecção, faz uso de antibióticos, fica curado e pouco tempo depois tem outra sinusite. Não adianta ficar tratando o paciente seguidamente com antibióticos sem saber o que vem causando a recorrência dos quadros. Em grande parte das vezes a cirurgia dos seios da face ou simplesmente a cirurgia do septo é capaz de solucionar este problema.

Print Friendly

Dr. Dizem que rinite alérgica não tem cura, isso é verdade ?? O que fazer então ?

De fato, até hoje não se descobriu uma cura definitiva para a rinite alérgica. Contudo, as medicações disponíveis no mercado e os procedimentos cirúrgicos podem ajudar, e muito, os pacientes que sofrem com os sintomas da rinite alérgica. Veja só; para aqueles pacientes nos quais as principais queixas são a coriza nasal e a coceira no nariz, o uso de anti-alérgicos orais (principalmente nas crises) associado ao uso dos spray’s nasais a base de cortisona costumam ser capazes de melhorar significativamente os sintomas. Caso a queixa do paciente seja a obstrução nasal e haja um aumento significativos dos cornetos nasais em conjunto com a rinite alérgica, a cirurgia dos cornetos ou turbinoplastia costuma ter excelentes resultados.

Print Friendly

Dr. Porque eu espirro?

Como visto anteriormente, a rinite alérgica provém de uma irritação da mucosa pelo contato com substâncias indesejáveis. Sendo assim, o organismo produz um fluxo de ar de alta velocidade afim de “varrer” e expulsar todos essas partículas irritantes. É muito comum os pacientes com rinite alérgica se queixarem de crises de espirros (4, 5 ou mais espirros em seqüência) principalmente pela manha.

Print Friendly

Dr., Porque estou sempre gripado/a?

A gripe é uma doença viral que acomete todo o trato respiratório. No nariz, leva a um edema mucoso e inflamação das glândulas mucosas produzindo a coriza e a obstrução nasal. Contudo este quadro deve durar de 5 a 7 dias. Quando o paciente apresente esses sintomas de maneira “quase” constante, tudo indica que o mesmo tenha um quadro de rinite alérgica. A rinite alérgica é uma doença inflamatória do revestimento interno do nariz (mucosa nasal) causada pelo contato com substâncias não toleradas pelo paciente (ex: pólen de flores, perfumes fortes, poeira, ácaros…. etc..). Quando ocorre o contato, uma série de substancias são liberadas pelo organismo, levando a inflamação da mucosa, que de maneira bem simplificada, irá levar aos mesmos sintomas da gripe, coriza nasal aquosa, obstrução nasal e em quase todos os casos muita coceira no nariz (prurido nasal), além dos espirros.

Print Friendly

Dr., Porque meu filho/a dorme com a boca aberta?

A respiração normal se dá com passagem de ar pelo nariz. Quando há uma obstrução da “via normal”, o organismo passa a usar outra via, no caso a via oral, chamada de respiração bucal de suplência.

As crianças, proporcionalmente, têm fossas nasais mais estreitas que os adulto. Contudo, isoladamente isso não levaria a respiração bucal. O que ocorre na maioria das vezes é que há uma somação dessa obstrução com a presença de hipertrofia de adenóide (popularmente conhecida como carne-esponjosa), causando dessa forma uma obstrução tamanha que o organismo precisa “abrir a boca” para que seja possível a entrada de ar. Muito comumente coexiste um quadro de rinite alérgica, que promove uma inflamação da mucosa nasal (revestimento interno do nariz) levando ao seu inchaço e assim prejudicando ainda mais a passagem do ar. Nesses casos é fundamental a realização de um exame otorrinolaringológico para diagnosticar o problema, pois com o tratamento correto na maioria das vezes é possível melhorar e muito a respiração da criança.

Print Friendly

O tratamento cirúrgico está indicado para a rinite?

Embora controversas, existem opções cirúrgicas para o manejo da rinite. A maioria dos procedimentos cirúrgicos são dirigidos a aspectos mecanicos-obstrutivos. As opções podem reduzir a congestão nasal e melhorar a penetração da medicação aplicada topicamente. As cirurgias incluem a septoplastia para o reparo de septos desviados, polipectomias, fratura externa dos cornetos inferiores e turbinectomia inferior total ou parcial. Os cornetos inferiores também podem ser tratados com cautério eletroquímico ou criocirurgia. A criocirurgia dos cornetos inferiores com secção do nervo vidiano também tem fornecido alívio do aspecto secretor da rinite vasomotora.

Print Friendly

Que complicações comumente resultam do trauma ao septo nasal?

Epistaxe, hematomas e deslocamentos da cartilagem quadrangular septal são as complicações mais comuns. O sangramento nasal usualmente envolve o septo anterior no plexo de Kiesselbach (ou área de Little). Os hematomas resultam de ruptura do suprimento vascular dentro da camada pericondrial, com sangramento subsequente nos tecidos moles. Isso irá parecer um edema flutuante no septo, coberto por uma mucosa púrpura-avermelhada. Hematomas são incomuns em crianças, mas, quando ocorrem espontaneamente, uma discrasia sanguínea deve ser excluída. O deslocamento da cartilagem causa obstrução nasal.

Print Friendly

O que é ciclo nasal?

O ciclo nasal foi primeiramente descrito por Kayser em 1895, e tem sido estudado com uma série de técnicas, mais notavelmente pela rinomanometria. A resistência total ao fluxo aéreo nasal permanece relativamente constante devido às relações recíprocas entre a resistência de cada passagem nasal. Foi observado em até 80% dos indivíduos normais, a maioria dos quais não tem consciência da alteração no fluxo de ar, uma vez que a resistência total permanece constante. Acredita-se que os ciclos alternados de congestão e descongestão em cada lado do nariz estejam sob controle da inervação autônoma do nariz, possivelmente a inervação adrenérgica, através da ação do plexo vascular especializada descrito previamente. Também é observado em crianças e animais.

Print Friendly

Os splints intranasais tem sido recomendados para prevenção das aderencias nasais pós-operatórias. Qual a sua eficácia? Estão associados às comorbidade?

Embora os splints intranasais tenham sido indicados (Gilchrist, 1974) como uma medida preventiva para a formação de aderências nasais pós-operatórias, estudos recentes encontram que eles não reduzem a taxa de formação de aderências. Muitos pacientes acham-nos muito desconfortáveis e significantemente dolorosos. Além disso, os splints intranasais podem contribuir para perfurações septais. A higiene nasal adequada em sido proposta como um estratégia alternativa para reduzir a formação de aderências nasais.

Print Friendly

Qual a deformidade mais comum do septo nasal resultante de trauma?

A deformidade caudal envolvendo a septo cartilaginoso anterior. Usualmente, a cartilagem é deslocada para fora da crista maxilar, situando-se na cavidade nasal esquerda ou direita, dependendo da direção da força. O septo caudal (anterior – maior parte do septo cartilaginoso) projeta-se na cavidade nasal, causando sintomas obstrutivos.

Print Friendly

Quais são as várias funções nasais?

Além do olfato e da respiração, o nariz aquece, umidifica e limpa o ar inspirado. A temperatura do ar inspirado aumenta até próximo à temperatura corpal no momento em que alcança a faringe. Similarmente, a umidade aumenta para 100%, independente da umidade ambiente. Na expiração, o nariz remove a água do ar expirado, mantendo a hidratação, e remove o calor, prevenindo a hipotermia. As partículas maiores no ar inspirado são removidas anteriormente pelas vibrissas. As partículas progressivamente menores são removidas dentro do vestíbulo nasal por impactação direta ou atração eletrostática pelo revestimento mucoso nasal. Os cílios movem o muco posteriormente, como uma esteira rolante, fazendo o revestimento mucoso recoberto de material particulado esvaziar-se no estomâgo.

Print Friendly

O que é Sinusite?

Em termos gerais, sinusite é a inflamação dos seios paranasais, cuja etiologia inclui tanto agentes infecciosos quanto mecanismos alérgicos.

Print Friendly

Qual o melhor exame de imagem para avaliar a doença dos seios da face?

A tomografia computadorizada (TC). Cortes coronais delgados efetivamente permitem a visualização do complexo osteomeatal e seios etmóides. A injeção de contraste não é necessária ao avaliar a sinusite, mas pode ser valiosa se existe suspeita de neoplasia maligna.

Print Friendly

O que é uma “CESF”?

CESF (em inglês, FESS) é um acrônimo para cirurgia endoscópica sinusal funcional, um termo que descreve as técnicas endoscópicas que revolucionaram a abordagem à doença dos seios da face. Estas técnicas foram inicialmente desenvolvidas na Europa por Messerklinger e Stammberger, e foram popularizadas nos EUA na década de 80 tendo como ícone nacional o Dr Alexandre Felippu. O procedimento visa restaurar a fisiologia funcional da aeração e drenagem do seio através do complexo osteomeatal, enquanto minimiza a intervenção cirúrgica. Uma TC coronal acurada, junto com avanços na instrumentação e técnicas endoscópicas, levou ao desenvolvimento da CESF.

Print Friendly

O que é Rinoplastia?

Rinoplastia é uma cirurgia plástica que envolve o reposicionamento e/ou refinamento do esqueleto e tecidos moles nasais. Esta cirurgia serve para melhorar a função, a estética facial ou ambas. A obstrução é o problema funcional mais comumente visado. Frequentemente, uma septoplastia é incorporada à cirurgia. A preocupação estética frequentemente é dirigida a uma giba dorsal nasal, uma ponta nasal mal-definida ou uma deformidade adquirida por trauma.

Print Friendly

Por que as osteotomias são usadas na Rinoplastia?

É importante liberar os ossos nasais de modo que possam ser manipulados a suas posições desejadas. As osteotomias mediais liberam os ossso nasais do septo nasal. As osteotomias laterais liberam os ossos nasais da maxila. Embora possa parecer  muito reto no perfil do paciente, o nariz parece muito amplo e malformado na vista frontal. Com as osteotomias, os ossos nasais são quebrados cirurgicamente e inclinados medialmente, de modo que fiquem novamente em continuidade com a linha média.

Print Friendly

Como os Splints são usados no pós-operatório de pacientes com Rinoplastia?

Ambos os splints nasais, interno e externo, podem ser usados. Os splints externos são colocados sobre o dorso nasal e podem ser construídos a partir de diferentes materiais. Em geral, os splints para o dorso nasal são primeiramente preparados utilizandouma solução de preparação de pele. O splint é formado e colocado sobre o esparadrapo. Ele é usado para manter os ossos nasais em sua posição desejada durante o início da cicatrização, sendo usualmente removido em cerca de 7 dias de pós-operatório. Se uma septoplastia foi realizada, splints nasais internos frequentemente são colocados ao longo de cada face lateral do septo nasal. Estes usualmente são feitos de material flexível como o Silastic, e usualmente são mantidos no lugar com suturas através do septo. O objetivo destes splints é manter o septo na linha média e ajudar na prevenção do hematoma septal. Eles também são removidos em cerca de 7 dias de pós-operatório.

Print Friendly

Quando o resultado da Rinoplastia atinge seu formato final?

Os resultados não devem ser considerados finais até no mínimo 6 meses de pós-operatório. Embora os ossos possam cicatrizar em cerca de 6 semanas, edema dos tecisos moles associado à rinoplastia levará mesmes para se resolver completamente. O edema na ponta nasal é especialmente lento em se dissipar. Os pacientes devem ser conscientizados deste fato no pré-operatório, de modo que não fiquem desapontados com os resultados pós-operatórios imediatos. Além disso, se forem necessárias revisões, o cirurgião deve aguardar no mínimo 6 meses entre as operações.

Print Friendly
Print Friendly